Diabetes

Diabetes 

A Diabetes Mellitus é uma síndrome caracterizada por altos níveis de açúcar no sangue. A glicose é a principal fonte de energia do organismo, e depende de um hormônio a insulina (produzida no pâncreas) para entrar nas células do organismo. Esse alto nível de açúcar (glicose) no sangue é causada por defeitos na secreção de insulina, na ação de insulina ou ambos.

A diabetes é classificada em 2 tipos:

Diabete Mellitus tipo 1: ocorre ausência total da produção de insulina pelo pâncreas. Pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum em indivíduos com menos de 35 anos. O tratamento é administração diária de injeções de insulina, para que o metabolismo de açúcar seja regularizado. Sintomas: vontade de urinar várias vezes, fome, sede, fraqueza, fadiga, perda de peso, náuseas, vômitos, nervosismo.

Diabete Mellitus tipo 2: produção insuficiente de insulina ou resistência dos tecidos à ação da insulina, ou seja, os tecidos (muscular e adiposo) não consegue absorvê-la o que chamamos de resistência insulínica. Está muito relacionada à obesidade e ao sedentarismo. Geralmente ocorrem após os 40 anos e o tratamento é uma dieta adequada, exercício físico e às vezes são necessários medicamentos orais e insulina. Sintomas: formigamento nos pés, infecções frequentes, má cicatrização e visão embaçada.

Preferir:

Alimentos ricos em fibra (pão, arroz, biscoitos integrais, inhame, aipim, leguminosas).

Três porções de fruta/dia. 1 porção = 1 banana ou 1 maçã ou 1 cacho pequeno de uvas ou 1/2 manga ou 1/4 abacate.

Leite/iogurtes/coalhada desnatados, queijo minas, ricota e cottage.

2 colheres de sopa de farelo de aveia (diminui absorção de glicose e colesterol).

Azeite de oliva extra virgem (antioxidante).

Alternar peixes gordos (sardinha, atum, salmão, cavala) com peito de frango e carne bovina magra (coxão duro e patinho).

Até um ovo por dia (cozido, pochê ou mexido no leite desnatado).

Alimentos dietéticos até 3x/semana (refrigerantes, doces, bolos, sucos, chocolates, balas = máx 4 unidades/dia).

Saladas cruas (folhosos) à vontade.

Fracionamento da dieta em 6 refeições/dia ou intervalos de 3 em 3 horas (refeições pouco volumosas e com fonte de proteína antes de dormir para evitar hipoglicemia à noite – ex: leite com torradas).

Em caso de hipoglicemia (1/2 xícara de suco de laranja, uva ou maçã; ou 1 copo de leite; ou 3 cream craker; ou 1 colher de sopa de mel ou açúcar).

Evitar:

Gordura saturada (pele de aves, carnes gorda bovina e suína, leite de coco, creme de leite, bacon, manteiga, toucinho, leite integral, azeite de dendê).

Açúcares (sacarose, mel, melado, rapadura, sorvetes, gelatinas, frutas cristalizadas, geleias, goiabada, doce de leite).

Adoçante à base de frutose, sorbitol e manitol (contribuem para as complicações crônicas do diabetes).

Cereais refinados (arroz, pão, biscoito, bolo e preparações feitas com farinha de trigo refinada).

Refrigerantes, sucos prontos e artificiais.

Pão doce, biscoito recheado, chocolate.

Frituras.

Bebidas alcoólicas.

Jejum prolongado ou excesso de alimentação.